Vocé é um líder que inspira a sua equipe?
Liderança - 19/09/2017
Reconhecer no outro as emoções, colocar-se na situação da pessoa e ter vontade de ajudá-la é a capacidade de empatia, que é essencial no mundo corporativo, ainda mais se você é um líder. Para gerenciar equipes é preciso reconhecer e atender as necessidades dos seus colaboradores.
Como afirma Daniel Goleman, psicólogo e consultor empresarial, em seu livro publicado em 2001, “a empatia é alimentada pelo autoconhecimento; quanto mais conscientes estivermos acerca de nossas próprias emoções, mais facilmente poderemos entender o sentimento alheio”.
“Ninguém confia em um líder que não confia em si mesmo”, afirma a professora especialista em comportamento organizacional, Marta Janete Silva Campello, em sua pesquisa publicada em 2011. Para confiar em si mesmo, o líder precisa ter autoconhecimento suficiente para se autogerir em situações de estresse. Abordamos melhor esse assunto no artigo Você é um Líder Inteligente?
Para gerenciar conflitos, desentendimentos e incompatibilidades entre pessoas, é preciso que você tenha Inteligência Emocional e que “esteja presente como figura inspiradora e influente, com conhecimento da situação, mas, além disso, que seja empático, em condições de perceber as emoções das pessoas, de sentir como elas sentem, colocando-se ao lado delas e se dispondo a ajudá-las nessa situação” (Campello, 2011).

Outa competência de grande valia na liderança é a automotivação. Segundo o estudo da professora Marta Janete Silva Campello, “se o líder não se mostra feliz com o que faz, como poderá ser fonte de inspiração para a sua equipe? Se o líder não encontra sentido no seu trabalho e se o mesmo não é fonte de alegria e realização, como ele poderá se comprometer com seu trabalho e ir além de suas responsabilidades?”.
O líder precisa sempre estar atento ao que acontece a sua volta e, através da compreensão das necessidades dos outros (empatia), ele pode cultivar em seus colaboradores os valores organizacionais e motivação para o trabalho. Para saber se você motiva seus funcionários, leia o artigo O Que Você Fez Hoje Para Motivar Seus Funcionários?
 Segundo pesquisa elaborada pela psicóloga Tábata Castro Constantino, “perceber o que outras pessoas sentem sem que elas o digam constitui a essência da empatia. As pessoas raramente dizem em palavras aquilo que sentem. Mas revelam-no por seu tom de voz, expressão facial ou outras maneiras não-verbais”. Para perceber esse tipo de comunicação é preciso entender seus próprios sentimentos, ou seja, ter autoconhecimento. Para ler mais sobre esse tema acesse o artigo O Poder da Inteligência Emocional na Liderança. Somente ao conhecer e controlar seus próprios sentimentos é possível se conectar com os sentimentos das outras pessoas.
 Desenvolver cada membro da equipe é uma competência de extrema relevância, mas só é possível quando a organização desenvolve mecanismos para conhecer as pessoas e, para isso, o primeiro passo é ter um líder preocupado com a sua equipe, que se comunica e valoriza seus colaboradores. Para saber mais leia os artigos Você se Comunica com sua Equipe e Delega Funções? e A Valorização das Pessoas é o Fator-Chave para o Sucesso da Liderança. Todo ser humano busca crescer e o líder é quem tem esse papel de desenvolver as pessoas (Campello, 2011).
Diante de situações que provocam emoções e sentimentos destrutivos, é imprescindível ter a capacidade de pensar antes de agir. Para conseguir isso é preciso que você coloque os recursos intelectuais e emocionais a serviço da administração dos conflitos e tensões para assim garantir a harmonia entre pessoas (Campello, 2011).
 Para os professores e pesquisadores de comportamento organizacional, John Antonakis, Neal Ashkanasy e Marie Dasborough, a liderança é um processo e um líder que pode gerenciar suas próprias emoções e ter empatia com os outros será mais eficaz no local de trabalho.
 
Artigos da série Liderar com Inteligência Emocional:
Você é um Líder Inteligente?
O Poder da Inteligência Emocional na Liderança
Você é um Líder que Inspira a sua Equipe?
A Comunicação como Instrumento da Inteligência Emocional
 
Referências:
Antonakis, J., Ashkanasy, N., & Dasborough, M. (2009). Does Leadership Need Emotional Intelligence? The Leadership Quarterly, 20(2), 247-261.
Campello, M. (2011). O Status das Competências de Liderança Emocional de Gestores Empresariais Brasileiros: Um Estudo Comparativo. (Relatório de Pesquisa Nº 1101). Fundação Dom Cabral.
Goleman, D. (2001). Inteligência emocional: a teoria revolucionária que redefine o que é ser inteligente. Edição revista Rio de Janeiro: Objetiva.
Constantino, T. C. (2010). A Inteligência Emocional no Ambiente Organizacional. Trabalho de conclusão de curso, apresentado para obtenção do grau de psicólogo no curso de Psicologia da Universidade do Extremo Sul Catarinense, Criciúma, SC, Brasil.
 
Autores: Isis Fernanda e Renato Bueno
Editora-chefe: Debora Mondragon
Veja mais artigos
Vocé é um líder que inspira a sua equipe?
Reconhecer no outro as emoções, colocar-se na situação da pessoa e ter vontade...
19/09/2017
LER MATÉRIA
9 Maneiras de construir uma franquia forte
Uma rede de franquiasforte depende de uma comunidade de pessoas alinhadas com a cultura e o propósito...
21/09/2017
LER MATÉRIA
Entenda por que vale a pena investir em franquias
Já se imaginou tomando banho sem sabonete? Ou sair de casa sem desodorante? Impossível!...
22/09/2017
LER MATÉRIA